fechar

Saiba como se inscrever no Encceja Exterior

As inscrições no Encceja Exterior são gratuitas e realizadas exclusivamente via internet, no Portal do Encceja para residentes no exterior, nas datas estabelecidas em editais publicados pelo Inep a cada edição do Exame. O interessado em se inscrever no Encceja Exterior deverá realizar o preenchimento online do Questionário Socioeconômico (QSE) para finalizar sua inscrição.

Poderão participar do Encceja Nacional, Nacional PPL, Exterior e Exterior PPL, jovens e adultos que não concluíram seus estudos em idade própria, incluindo pessoas privadas de liberdade ou jovens sob medidas socioeducativas das Unidades Prisionais ou Socioeducativas que aderiram ao Exame.

Perguntas Frequentes sobre o Encceja Exterior

Como funciona do Encceja Exterior e para Pessoas Privadas de Liberdade (PPL)?

A participação no Encceja Exterior é voluntária e gratuita, destinada aos jovens e adultos residentes no Exterior e para pessoas privadas de liberdade (PPL) residentes no Japão, na Guiana Francesa e na Turquia, que não tiveram a oportunidade de concluir seus estudos em idade própria, observada a determinação legal de idade mínima de 15 anos completos, na data de realização do exame, para o Ensino Fundamental, e 18 anos completos, na data de realização do exame, para o Ensino Médio.

Como se inscrever no Encceja Exterior?

As inscrições são gratuitas e realizadas exclusivamente, via internet, no portal do exame para residentes no exterior. Para os brasileiros que não dispuserem de acesso à Internet, serão disponibilizados computadores para realização das inscrições durante o período de inscrição, de acordo com o horário de atendimento ao público, nos endereços descritos no Edital.


O interessado em se inscrever no Encceja Exterior deverá realizar o preenchimento online do Questionário Socioeconômico (QSE) para finalizar sua inscrição.

O participante deve informar obrigatoriamente um endereço de e-mail único e válido e solicitar, se necessário, o atendimento especializado e/ou específico, em campo próprio do sistema de inscrição, de acordo com as opções apresentadas. Também deve preencher as informações indicando, obrigatoriamente, qual a certificação de conclusão de Ensino pleiteará: Ensino Fundamental ou Médio e a(s) prova(s) com a(s) qual(is) deseja obter certificação, no Ensino Fundamental ou Médio. A inscrição e a realização das provas não garantem a certificação de conclusão do Ensino Fundamental ou do Ensino Médio. A certificação é competência das Instituições que aderiram ao exame e que estabelecem o processo de certificação.

Como se inscrever para o Encceja para Pessoas Privadas de Liberdade (PPL) no Exterior?

No Encceja Exterior poderão se inscrever, também, adultos e jovens submetidos a penas privativas de liberdade no Japão, na Guiana Francesa ou na Turquia, os quais deverão seguir os termos estabelecidos no Edital.

Os responsáveis nos Consulados-Gerais em Caiena, na Guiana Francesa, em Tóquio, no Japão, e em Istambul, na Turquia, farão a inscrição dos brasileiros submetidos a penas privativas de liberdade (PPL), por meio de sistema online.

Os participantes deverão preencher ao Questionário Socioeconômico a ser entregue na Unidade Prisional. Após o preenchimento, os Questionários deverão ser devolvidos aos aplicadores dos Consulados-Gerais em Caiena, Tóquio e Istambul.

Quais são os documentos obrigatórios para efetuar a inscrição no Encceja Exterior?

Para efetuar a inscrição, os brasileiros residentes no Exterior deverão informar, obrigatoriamente, o número do Cadastro de Pessoa Física (CPF), o qual será utilizado para emissão do certificado e da declaração parcial de proficiência e o seu número de passaporte.

Quando e onde será aplicado o Encceja Exterior?

A aplicação do Encceja Exterior será realizada nos seguintes países e cidades: Bélgica (Bruxelas); Espanha (Barcelona e Madri); Estados Unidos (Boston, Nova Iorque e Miami); França (Paris); Guiana Francesa (Caiena); Holanda (Roterdã); Itália (Roma); Japão (Nagóia, Hamamatsu e Tóquio); Portugal (Lisboa); Reino Unido (Londres); Suíça (Genebra); e Suriname (Paramaribo).

A aplicação do exame será realizada pelo Inep, em parceria com o Ministério das Relações Exteriores (MRE) e com as respectivas representações diplomáticas do Brasil nos locais de realização das provas.

Quando e onde será aplicado o Encceja Exterior para Pessoas Privadas de Liberdade (PPL)

Em Unidades Prisionais, o exame será aplicado na Guiana Francesa (Caiena), Japão (Tóquio) e Turquia (Istambul), nas Unidades Prisionais.

Nos dias de realização do exame, os participantes privados de liberdade serão encaminhados aos espaços de aplicação das provas cinco minutos antes do horário de sua realização, não sendo permitida a entrada do participante que se apresentar após o horário estipulado. O Inep e os Consulados-Gerais em Caiena, Tóquio e Istambul não serão responsabilizados em caso de proibição ou de restrição à realização do exame em Unidades Prisionais, emitidas pelas autoridades locais por qualquer motivo.

Qual é a idade mínima para certificação de conclusão do Ensino Fundamental e do Ensino Médio com utilização dos resultados do Encceja Exterior?

Para solicitar a certificação para conclusão do Ensino Fundamental, o interessado deverá ter no mínimo 15 (quinze) anos completos na data de realização das provas.

Para solicitar a certificação para conclusão do Ensino Médio, o interessado deverá ter no mínimo 18 (dezoito) anos completos na data de realização das provas.

Quais são as áreas de conhecimento avaliadas para a certificação do Ensino Fundamental no Encceja Exterior?

Para a certificação no nível de Ensino Fundamental, são estruturadas quatro provas objetivas, contendo cada uma 30 questões de múltipla escolha nas seguintes áreas de conhecimento:

  • Língua Portuguesa, Língua Estrangeira Moderna, Artes e Educação Física e uma proposta de Redação;
  • Matemática;
  • História e Geografia;
  • Ciências Naturais.

Quais são as áreas de conhecimento avaliadas para a certificação do Ensino Médio no Encceja Exterior?

Para a certificação no nível de Ensino Médio, são estruturadas quatro provas objetivas, contendo cada uma 30 (trinta) questões de múltipla escolha nas seguintes áreas de conhecimento:

  • Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e uma proposta de Redação;
    Compreende as disciplinas de Língua Portuguesa, Língua Estrangeira Moderna, Artes e Educação Física;
  • Matemática e suas Tecnologias;
  • Ciências Humanas e suas Tecnologias;
    Compreende as disciplinas de História, Geografia, Filosofia e Sociologia;
  • Ciências da Natureza e suas Tecnologias.
    Compreende as disciplinas de Química, Física e Biologia.

Qual é a pontuação mínima necessária para o participante obter certificação nas provas objetivas e de redação do Ensino Fundamental e Ensino Médio?

O cálculo das proficiências nas provas objetivas tem como base a Teoria de Resposta ao Item (TRI). No caso da Redação, a nota global será dada numa escala que varia de zero a dez. Será considerado proficiente na Redação nota igual ou superior a 5,0 (cinco) pontos.

O participante será considerado habilitado se atingir o mínimo de 100 (cem) pontos em cada uma das áreas de conhecimento do Encceja. O nível 100 (cem) dessa escala significa que o participante desenvolveu as habilidades mínimas necessárias para obter a Certificação. No caso de Língua Portuguesa, Língua Estrangeira Moderna, Artes e Educação Física, no ensino fundamental, e de Linguagens e Códigos e suas Tecnologias, no ensino médio, o participante deverá, adicionalmente, obter proficiência na prova de Redação para obter Certificação.

Para obter a certificação, o participante deverá alcançar em cada uma das provas objetivas do Exame, no mínimo, 100 (cem).

A prova de Redação será aplicada juntamente com a prova de Língua Portuguesa, Língua Estrangeira Moderna, Artes e Educação Física. Para obter proficiência na prova de Redação, o participante deve obter nota igual ou superior a 5,0 (cinco) pontos.

Quais são os horários das provas para o Encceja Exterior?

Para o Ensino Fundamental, as provas de Ciências Naturais e Matemática serão aplicadas no turno matutino das 8h às 12h. No período vespertino, das 14h às 19h, as provas serão das áreas: Língua Portuguesa, Língua Estrangeira Moderna, Artes, Educação Física mais a Redação e História e Geografia.

Para o Ensino Médio, as prova de Ciências da Natureza e suas Tecnologias mais Matemática e suas Tecnologias serão realizadas no turno matutino das 8h às 12h. No período vespertino, das 14h às 19h, ocorrerão provas das áreas: Linguagens e Códigos e suas Tecnologias mais a Redação e Ciências Humanas e suas Tecnologias.

No dia de realização do Exame, os portões de acesso aos locais de prova serão abertos às 7h e fechados às 8h, no turno matutino; e abertos às 13h e fechados às 14h no turno vespertino, de acordo com o horário oficial local de cada cidade.

Como acessar os resultados do Encceja Exterior?

Os participantes do Encceja Exterior poderão acessar os resultados mediante consulta ao Portal de divulgação de resultados do Encceja Exterior, utilizando o CPF e a senha cadastrada no ato da inscrição.

O Inep manterá em sua base de dados os registros de todos os resultados individuais dos participantes do Exame e os disponibilizará para o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília e para o Colégio Pedro II do Rio de Janeiro, os quais firmaram Acordo de Cooperação Técnica junto ao Inep para possibilitar o processo de certificação e de emissão da declaração parcial de proficiência. O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília e o Colégio Pedro II do Rio de Janeiro, que firmaram Acordo de Cooperação Técnica junto ao Inep, são responsáveis pela certificação dos participantes aprovados, conforme suas resoluções próprias, levando em consideração a nota obtida pelo participante, a pontuação mínima indicada pelo Inep e a declaração parcial de proficiência (por área de conhecimento).

Quem emite os certificados?

Cabe ao Inep encaminhar os Certificados e as Declarações Parciais de Proficiência dos participantes ao Ministério das Relações Exteriores. Cabe ao Ministério das Relações Exteriores encaminhar os Certificados e as Declarações de Proficiência dos participantes às Embaixadas e aos Consulados-Gerais do Brasil de cada país participante do exame, bem como avisar aos participantes por e-mail ou telefonema, que os certificados se encontram nas Embaixadas ou Consulados-Gerais e poderão ser retirados.

Como obter o certificado ou declaração de proficiência do participante com os resultados do Encceja Exterior?

Cabe ao Inep enviar os Certificados e as Declarações de Proficiência dos participantes ao Ministério das Relações Exteriores (MRE), que os encaminhará às Embaixadas e aos Consulados-Gerais do Brasil de cada país de aplicação do Exame.

Os participantes deverão procurar seus documentos de certificação nas Embaixadas ou Consulados-Gerais do Brasil nos países onde realizaram as provas.

Quem já fez o Encceja Exterior e não obteve a pontuação mínima para certificação pode fazer o Exame novamente?

Sim. Para fins de certificação do Ensino Fundamental e do Ensino Médio, quem já fez o Encceja Exterior em 2014, 2015, 2016, 2017 e 2018 e não obteve a pontuação mínima para aprovação em alguma área do conhecimento pode inscrever-se novamente e tentar aprovação na área de conhecimento desejada para obter a certificação.



Tags : EnccejaEncceja ExteriorInscrições Encceja
Redação

Autor (a) Redação

Aqui no vocênoencceja você encontrará respostas para as dúvidas mais frequentes dos candidatos sobre o Encceja, ficando por dentro de todos os detalhes.

1
Deixe seu Comentário

avatar
1 Comentar tópicos
0 Respostas do tópico
0 Seguidores
 
Comentário mais reagido
Tópico de comentário mais quente
1 Autores de comentários
Edmilson Filho Autores recentes de comentários
mais novo mais velho mais votado
Edmilson Filho
Visitante
Edmilson Filho

Atenção brasileiros, antes do governo federal através do INEP em se preocupar com facínoras do Brasil cumprindo penas por crimes causados em outros países, esse órgão que coordena e realiza o ENCCEJA deveria preocupar-se, voltar-se e direcionar suas ações aos POBRES-COITADOS sem assessoria educacional nos cantos e recantos do norte, nordeste, centro-oeste, sudeste e sul da imensidão brasileira, esquecidos ou desprezados pelo poder público que por sua vez insiste em “escrever sua existência na água!” O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, precisa VETAR essa ação que PRESTIGIA, PROTEGE e VALORIZA BANDIDOS, CRIMINOSOS vís e cruéis!!!